Notícias da paróquia › 13/08/2019

Vocação Familiar de Beto e Dani

Roberto e Daniela

Dentro da Semana Nacional da Família que estamos vivenciando tivemos a oportunidade de conversar com o casal Roberto e Daniela.

Beto e Dani como, são conhecidos, participam na vida da paróquia como animadores da comunidade Matriz e atuam como casal ligação do Encontro de Casais com Cristo (E.C.C) a nível arquidiocesano.

Beto e Dani são casados a 18 anos tendo duas filhas que são Bianca e Ana Clara.

Abaixo a entrevista realizada com o casal onde relatam a vivência da vocação familiar.

PASCOM: Conte-nos um pouco de vocês. Quem são Roberto e Daniela?

Beto e Dani: Roberto e Daniela, ou para os amigos, Beto e Dani. Temos amigos que, em sua grande maioria, são de casais da igreja. Somos um casal como outro qualquer, com suas dificuldades, limitações e desafios, mas com um diferencial, “Somos temente a Deus”.

PASCOM: Como se deu o chamado de Deus entre vocês?

Beto e Dani: Com pouco exemplo de vivência cristã em nossas famílias, tivemos que contar com casais que Deus foi colocando no nosso caminho, que se tornaram anjos em nossas vidas. Casais que conhecemos no movimento da igreja católica chamado E.C.C, Encontro de Casais com Cristo, foi ai que tudo começou.

PASCOM: Para vocês quais os principais desafios que as famílias enfrentam na atualidade?

Beto e Dani: São inúmeros, mas o que mais nos preocupa, são a educação dos filhos, afinal, eles serão os futuros cristãos.
Outro desafio são as coisas que o mundo oferece a nós e a nossos filhos fazendo nos afastar de Deus.

PASCOM: Vocês têm duas filhas, que é a Bianca e a Ana Clara. Como proporcionar um ambiente educativo para os filhos dentro da família?

Beto e Dani: Aquele ditado popular onde se diz “faça oque eu digo, não faça oque eu faço” já não cola mais. As palavras convencem, mas o testemunho arrastam. Casais que tenham uma vivência cristã, com certeza colocarão seus filhos, no caminho que eles devem seguir. Não nos esquecendo de impor alguns limites a eles.

PASCOM: Como deve ser a atuação da Igreja junto com as famílias?

Beto e Dani: A Igreja deve ter uma atuação solidária, misericordiosa e presente com as diversas pastorais e movimentos, respeitando as diferenças  e não tirando da família a responsabilidade que lhe cabe.

PASCOM: Levando em conta a vocação Familiar perguntaria: “E a Família, como vai?”

Beto e Dani: Essa pergunta está relacionada muito aos valores referentes a família. Num mundo moderno e agitado, pais terceirizam a educação dos filhos. Ao dizerem sim um ao outro, dizem sim também a Deus e a humanidade. Peçamos ao Espírito Santo sabedoria para vivenciarmos essa vocação, como casal a caminho da eternidade. Amém