- Paróquia Sant'Ana de Campinas - https://santanadecampinas.org.br -

Nos caminhos do Papa Francisco: a evangelização

Cristaos-batismo-600x450

Ide, fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a cumprir tudo quanto vos tenho mandado (Mt 28,19-20). Neste ide de Jesus, dado aos seus discípulos e que se perpetua na Igreja ao longo dos séculos, estão presentes os cenários e os desafios sempre novos da missão evangelizadora.

O Papa Francisco, na exortação apostólica Evangelii Gaudium, apresenta-nos etapas ou passos que, neste ide – portanto, na missão evangelizadora -, precisam ser observados, pois hoje, mais do que nunca, é preciso “avançar no caminho de uma conversão pastoral e missionária que não pode deixar as coisas como estão” (cf. EG 25).

Por isso, o Papa sugere uma reforma, que ele diz ser inadiável – e, por isso, tem sido rejeitado por alguns, porque a mudança sempre gera insegurança! O fato é que essa renovação deve atingir todos os âmbitos eclesiais, já que a evangelização é tarefa de todos os batizados (cf. EG 121), desde o primeiro ao último, nos quais atua a força santificadora do Espírito que impele a evangelizar (cf. EG 119).

“Cada cristão é missionário na medida em que se encontrou com o amor de Deus em Cristo Jesus; não digamos mais que somos “discípulos” e “missionários”, mas sempre que somos “discípulos missionários” (EG 120). Ademais, escreve o Papa: “O teu coração sabe que a vida não é a mesma coisa sem Ele; pois bem, aquilo que descobriste, o que te ajuda a viver e te dá esperança, isso é o que deves comunicar aos outros” (EG 121).

Tendo em vista, portanto, essa atividade missionária, o Papa aponta alguns caminhos e estratégias para que se alcance algum êxito, dentre os quais destaco:

Também no último capítulo da Evangelii Gaudium, que o Papa chama de Evangelizadores com Espírito, Francisco destaca duas características essenciais daquele que se dispõe a evangelizar:

 

No fim de tudo, é importante sempre se lembrar que quem garante o êxito da evangelização é o Espírito! Por isso, concluo com as palavras do próprio Papa: “O Espírito Santo trabalha como quer, quando quer e onde quer; e nós gastamo-nos com grande dedicação, mas sem pretender ver resultados espetaculares. Sabemos apenas que o dom de nós mesmos é necessário. […] É como mergulhar num mar onde não sabemos o que vamos encontrar! Mas não há maior liberdade do que a de se deixar conduzir pelo Espírito, renunciando a calcular e controlar tudo e permitindo que Ele nos ilumine, guie, dirija e impulsione para onde Ele quiser” (EG 280). O Senhor encontre essa abertura no coração da Igreja!

Por Pe. Tiago Cosmo da S. Dias é do clero diocesano de São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, atualmente vigário paroquial na Basílica de Nossa Senhora da Penha. É jornalista e bacharel em Filosofia e Teologia pela Faculdade de Filosofia e Teologia Paulo VI, em Mogi das Cruzes. É pós-graduado em Religião e Cultura, pelo Centro Universitário Assunção (UNIFAI), em São Paulo, e em Cultura e Comunicação, pela PUC-SP, em parceria com o SEPAC-Paulinas.