Highslide for Wordpress Plugin

Notícias da paróquia › 28/01/2018

Programação Semanal: 29/01 a 04/02

Programação semanal 29 de janeiro a 04 de fevereiro

 

Dia 29 de janeiro, segunda-feira, às 20h, na Matriz Sant’Ana: ENCONTRO PAROQUIAL DAS EQUIPES DE LITURGIAS

Dia 30 de janeiro, terça-feira, às 20h, na Matriz Sant’Ana: ENCONTRO DO CONSELHO PASTORAL PAROQUIAL

 

Dia 2 de fevereiro, 6ª-feira, às 19h30, na Matriz Sant’Ana: FESTA DA APRESENTAÇÃO DO SENHOR – BÊNÇÃO DAS VELAS

Passados 40 dias do Natal, a Igreja celebra o dia em Jesus foi apresentado ao Templo por Maria e José.

Maria cumpriu ao pé da letra a Lei de Moisés, apresentando seu Filho no templo. Foi o encontro do velho Simeão narrado em Lc 2,25 e Lc 2,26-27 e o momento da profecia. Pois Simeão vendo a criança profetizou: “Meus olhos viram a tua salvação…; Luz para iluminar aos gentios, glória de Israel teu povo” (Lc 2,28-32) Ana, diz o Evangelho, falava do menino a todos os que esperavam a redenção de Israel.

A Festa da Apresentação do Senhor tornou-se popularmente conhecida como Festa de Nossa Senhora das Candeias ou da Candelária. Nossa Senhora é aquela que nos apresenta seu Filho Jesus – Luz do Mundo – que dissipa todas as trevas do coração.

As velas bentas, nesse dia, devem ser usadas em perigo de raios, granizo, epidemias e no leito de morte.

 

Dia 3 de fevereiro, sábado, às  06h00, na Matriz Sant’Ana:  MISSA DE SÃO BRÁS, PROTETOR CONTRA OS MALES DA GARGANTA

São Brás foi martirizado por não prestar culto aos deuses pagãos. Em tempos de perseguição aos cristãos, foi preso, torturado e morreu decapitado em 316. Ele viveu nos primórdios do cristianismo, no século IV, e passou parte da sua vida no deserto, em completo isolamento e oração. Do ermitério, onde não se esqueceu de seus estudos de medicina, foi chamado para
desempenhar o cargo de bispo na sua terra natal, Sebaste, cidade da Armênia que hoje pertence à Turquia. Ao regressar a sua cidade para a nova missão, encontrou uma pobre mulher que lhe apresentou o filho, que agonizava com uma espinha de peixe entalada na garganta. São Brás se aproximou da criança, pôs-lhe as mãos na face e garganta e, depois de algumas orações, deu-se o milagre: o garoto recuperou depressa o brilho dos olhos e sobreviveu ao mortal padecimento. Daí se originou a bênção da garganta no seu dia.

 

 

Mais informações: 19 3256.4546