Highslide for Wordpress Plugin

Notícias da paróquia › 31/05/2016

Irmãs e Leigos da Consolação realizam Novena à Santa Maria Molas

Dos dias 1º de junho ao dia 09 de junho, as Irmãs e os Leigos da ConsolaçãoNovena de santa maria rosa molas realizarão a tradicional Novena de Santa Maria Rosa Molas. Neste ano, Jubileu da Misericórdia, a Novena será realizada nas casas dos enfermos da Paróquia Sant’Ana. Todos os paroquianos são convidados a participar da novena. Os interessados podem entrar em contato com o coordenador do Leigos da Consolação em Campinas, Fernando Rodrigues.

*14 de junho, terça-feira,  às 19h30, Missa Festiva de Santa Maria Rosa Molas, na Escola Infantil Nossa Senhora da Consolação, no Parque São Quirino.

Vida e obra de Santa Maria Rosa Molas

Nasceu em Reus – Espanha, no dia 24 de março de 1815, em uma Quinta-Feira Santa. No dia seguinte, foi batizada e recebeu o nome de Rosa Francisca Maria de los Dolores. Em sua casa, é chamada de Dolores, com diminutivo em Catalão: Doloretes.

Seus Pais José Molas, natural de Barcelona e Maria Valvé, de Reus. Seus irmãossanta-maria-rosa-molas-imagem Antón e Maria, filhos do primeiro casamento com Maria Valvé. José e Doloretes são filhos do segundo casamento. Uma casa de artesãos bem estruturada, onde a fé, a honra, o amor, o trabalho e as sólidas virtudes cristãs são o clima que respiram seus filhos. E entre a casa e a escola transcorreram a infância e a adolescência de Maria Rosa.

Aos dezesseis anos de idade, Dolores sente o chamado de Deus. Quer se consagrar totalmente ao Senhor e ao consolo e alívio dos necessitados. Mas, seu Pai, um cristão fervoroso, não compreende a vocação de sua filha e um “Não” decisivo é sua resposta. Dolores, convicta de sua vocação, espera dez anos. Compreende que o mais importante a ser feito na vida é a vontade de Deus, que se manifesta na negação do pai. Terá que esperar. Na tarde do dia 06 de janeiro de 1841, Maria Rosa deixa, silenciosamente, a casa paterna e se dirige ao Hospital de Reus para se tornar religiosa. A Direção do Hospital está sob a responsabilidade da chamada “Corporação da caridade”. No dia seguinte, a encontramos em uma enfermaria com o hábito das Filhas da Caridade e um nome novo: Sóror Maria Rosa.

Dizem-nos que durante sua permanência no Hospital “não havia vazio que sua caridade não preenchesse. Depois vai para casa de caridade na mesma cidade, para dar aulas para meninas e assumir a direção do colégio de moças e, onde “chegou como anjo de alegria e bom conselho”.

 E de Reus a Tortosa, no dia 18 de março de 1849, assume a Casa de Misericórdia de Jesus, que passa por um momento muito precário. A esta delicada missão vai como superiora de quatro irmãs. O que encontram ali? Um ambiente de pobreza impressionante. Mas, em seguida, há uma mudança radical: os asilados encontram a comida quente, troca de roupa limpa, muito amor nas irmãs e uma mãe em Maria Rosa. Abre uma escola gratuita na Casa de Misericórdia para crianças dos arredores mais próximos e, dois anos mais tarde, assume a Escola Pública da cidade. Em 1852, recebe o diploma de Professora e assume a Direção do Hospital de Santa Cruz, que também passa por um momento difícil. Esta é a obra de Maria Rosa em Tortosa. Três estabelecimentos sob sua direção. Porém lhe falta realizar a obra mais importante: a Fundação da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Consolação.

Fundada a Congregação, sua missão consoladora se estende pela Plana e pelo campo de Tarragona e entramos no ano de 1876. Maria Rosa completou 61 anos de idade. Trabalhou muito, sofreu corporal espiritualmente ao longo de sua vida “consagrada totalmente ao Senhor e ao consolo e alívio dos mais necessitados.” Sofre de grave enfermidade. Sente no seu interior que Deus a chama para unir-se definitivamente a Ele. Segue amando entranhavelmente a vida, seus enfermos, seus pobres, seus idosos, suas alunas e suas filhas… Está no leito de morte. E desde o mais profundo de sua alma, sai uma súplica: “Deixa-me partir!” E partiu desta terra! Era 11 de junho de 1876, Domingo da Santíssima Trindade. Partiu, mas permanece viva em Deus e em sua obra.

Facebook do Movimento Consolação – Brasil: clique aqui

Facebook da Congregação Irmãs da Consolação: clique aqui

Site das Irmãs da Consolação no Brasil: clique aqui

Site das Irmãs da Consolação na Espanha: clique aqui

E-mail do Movimento Consolação: mcmbrasil@outlook.com